Alteração da pisada nas crianças

Alteração da pisada nas crianças: quando se preocupar

Os problemas e condições ortopédicas em crianças são mais comuns do que se imagina. Pé chato, andar na ponta dos pés, distorções na perna ou pisada pronada são alguns dos exemplos que levam diariamente pais preocupados aos consultórios de ortopedistas infantis. Todavia, algumas dessas situações nem sempre indicam complicações.

A pisada nas crianças quase sempre é observada pelos adultos. Normalmente elas são mais desengonçadas nos primeiros anos de vida, quando os pés ainda estão se adaptando a receber o peso do corpo e a ajudar no equilíbrio, e um pouco mais firmes a partir do 4º ou 5º ano de vida. É nessa faixa etária que algumas particularidades surgem.

Pisadas mais comuns das crianças

Os pés chatos são comuns em todos os bebês, mas se corrigem naturalmente, conforme acontece o arqueamento plantar. O problema é que, em alguns casos, esse arqueamento acontece com muito atraso, ou simplesmente não acontece, e a pisada da criança parece ser sempre para dentro assim que os pés tocam o chão.

Essa condição não é considerada pelos ortopedistas uma deformidade ou problema, desde que não causem dor ou desconforto com o passar dos anos. Se isso acontecer, procure um ortopedista especialista em pé imediatamente.

Andar na ponta dos pés é um tipo de pisada nas crianças que causa muita preocupação. E, em partes, deve causar mesmo. Embora seja muito comum quando as crianças estão aprendendo a andar e a se equilibrar, a pisada na ponta dos pés pode estar ligada a problemas não tão simples, como autismo e fraqueza muscular. Por isso, os pais devem estar atentos se esse tipo de pisada na criança é persistente, mesmo após o 3º ou 4º ano de vida.

Os pés virados para dentro ou para fora também são um tipo de pisada nas crianças que merecem atenção, mas sem neuras. É normal, quando começam a andar, que os bebês coloquem os pés nessas posições. Muitos, depois, se autocorrigem com um melhor equilíbrio do corpo e a condição passa a não ser mais observada. Todavia, algumas crianças passam a tropeçar muito ou a se desequilibrar com facilidade ao subir num ônibus, por exemplo. Isso já basta para procurar um ortopedista, que avaliará o caso.

Procurando um ortopedista 

O ortopedista é responsável por cuidar e tratar de problemas musculoesqueléticos em crianças e adolescentes, ou seja, justamente na fase de crescimento.

Ao notar que a criança pisa de forma estranha, tem dificuldade para se equilibrar, tropeça com facilidade, não consegue correr normalmente ou às vezes reclama de dores no joelho ou nos pés, marque uma consulta com o ortopedista de sua confiança para que uma avaliação seja feita.

Muitos dos problemas não são motivo de preocupação. Todavia, outros merecem uma análise mais detalhada, que pode incluir exames complementares.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo.

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt