Dor na sola do pé

Dor na sola do pé: entenda as principais causas

A dor na sola do pé pode interferir na rotina da pessoa, pois causa um incômodo persistente, que afeta a execução de suas funções e seu desempenho nas atividades mais simples. As origens são várias, algumas surgem nos hábitos do indivíduo, enquanto que outras são decorrentes de fatores clínicos.

Entender como ocorre esse problema é fundamental para buscar o tratamento no momento ideal ou evitar situações que possam provocar danos no futuro.

Neste post, separamos algumas das principais causas de dor no pé. Como você poderá perceber, há coisas que as pessoas fazem em seu dia a dia que contribuem negativamente, aumentando as chances de adquirir esse problema. Confira!

O que causa a dor na sola do pé?

Neuropatia periférica

Trata-se de uma patologia, caracterizada pela danificação das fibras nervosas dos pés e pernas. É um problema que surge com mais frequência em pessoas que são portadoras de diabetes mellitus, especialmente aquelas em que essa doença está descontrolada.

Leia mais: Pé diabético: o que é e quais os sintomas

Outros fatores, como deficiências nutricionais e alcoolismo crônico, também podem ser responsáveis pelo surgimento das dores. Logo, é preciso ter muita atenção!

Calçados inadequados

A principal causa de dor na planta dos pés é o uso de calçados que não se adaptam muito bem à anatomia da pessoa. As mulheres sofrem mais com esse problema devido ao uso de sapatos rasteiros e saltos muito altos. No primeiro caso, a dor costuma surgir no calcanhar, enquanto que, no segundo, ela se concentra na parte da frente.

Fascite plantar

Trata-se da inflamação da fáscia, estrutura composta por um tecido fibroso, situado exatamente na sola do pé, que se estende do calcanhar aos dedos. Além da dor, o indivíduo também pode ter queimação na área ao andar ou correr.

Leia mais: Você sabe o que é Fascite Plantar?

Infecções

Diversos tipos de vírus e bactérias podem causar inflamações e infecções nos nervos periféricos dos pés. As consequências mais comuns dessas situações envolvem dor, queimação e formigamento na parte que foi afetada. Herpes Zóster, citomegalovírus, HIV e herpes são alguns exemplos que podem estar relacionados.

Exigir demais dos pés

Não é raro que, na rotina de trabalho e cuidados domésticos, as pessoas submetam seus pés a um esforço constante. Ainda, essa situação é agravada quando isso é algo recorrente, pois de uma dor pontual pode evoluir para um problema mais complicado.

A sugestão para se evitar situações que podem prejudicar é fazer uso de calçados que sejam confortáveis, protejam os pés e ofereçam estabilidade. E claro, também é preciso reservar um tempo para cuidar deles e deixá-los descansar!

Além disso, há uma série de outros fatores que poderíamos citar aqui, como pisar de forma errada, ter pé plano ou pé torto, praticar atividades físicas intensas e em excesso ou, simplesmente, uma entorse.

Leia mais: Tipos de pisada: Como identificar o seu

Seja qual for o caso, o ponto-chave é não esperar a dor passar por conta própria. A maneira mais segura e eficaz de lidar com o problema é consultar um médico ortopedista para uma avaliação mais detalhada.

Esse profissional poderá orientar sobre quais cuidados ter para reduzir a dor na sola do pé, qual o melhor calçado ou se será preciso abordar outro tipo de tratamento mais específico, com o objetivo de resolver o problema de forma permanente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt