Entenda a fratura de Neymar: lesão do 5º metatarso

Um dos assuntos mais comentados da semana foi a fratura de Neymar. Neste artigo irei explicar como ela aconteceu e quais são as opções de tratamento.

Qual tipo de fratura Neymar sofreu?

Ninguém, além dos médicos que operaram o Neymar, sabe ao certo exatamente que tipo de fratura o atleta teve, mas podemos deduzir que houve uma FRATURA DA BASE DO 5º METATARSO.

Essa é uma das fraturas mais comuns do pé, e é causada tanto por traumas diretos quanto por esforços repetitivos. Para piorar a situação, esta parte do osso fica uma região com anatomia complicada, pois chega pouco sangue do corpo para ajudar na cicatrização das microfraturas e também existe um tendão que mantém o osso sob tração durante a corrida.

O consenso é que Neymar já teria algum grau de lesão na região por causa dos treinos intensos, e que piorou após se lesionar durante jogo, quando o movimento brusco fez o tendão puxar o osso 5º metatarso, rompendo-o.

Como é o tratamento da Fratura de Neymar?

Apesar de tudo, geralmente uma fratura dessas não necessita de cirurgia ortopédica, a menos que situações muito especiais ocorram. Proteção do pé com calçados especiais por um período de 1 a 3 meses é quase sempre suficiente para que a fratura estabilize e a pessoa consiga andar ou mesmo praticar esportes sem dor.

Nos casos de grandes desvios ósseos, fratura muito cominuta (ou seja, osso muito fragmentado, o que é raro na região) ou a presença de pseudoartrose (doença que impede o osso de colar corretamente) o tratamento com cirurgia é mais adequado.

Já no caso do Neymar, não sabemos se ele se enquadra em uma dessas situações. Provavelmente não! Porém em esportistas frequentemente opta-se pela implantação de um parafuso no local justamente pela necessidade de utilizar força intensa na região durante os jogos e pela possibilidade de retorno “mais rápido” aos treinos…

“Mais rápido” entre aspas porque a diferença de tempo de recuperação entre a cirurgia e o tratamento conservador (sem operar) é pequena, 2 ou 3 semanas. Geralmente não se justifica operar a fratura somente por causa de 2 semanas… mas no caso do Neymar, tentar o tratamento conservador significaria correr o risco de ficar fora da Copa!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt