pisada

Tipos de pisada: Como identificar o seu

A forma de andar de uma pessoa diz muito sobre ela, especialmente sobre sua saúde. A anatomia da pisada é influenciada pelos tipos de pé, a forma do joelho e a flexibilidade nas articulações, que podem indicar vícios posturais muitas vezes invisíveis.

Para quem deseja começar a praticar corrida, é fundamental identificar o tipo de pisada. Isso poderá evitar lesões no tornozelo, joelhos e coluna. Além disso, será possível conhecer alternativas para conter os riscos de acidentes e melhorar a performance.

Conheça os tipos de pisadas dos pés

Quando uma pessoa calça um sapato que não é o seu, sentirá uma diferença em alguma parte da sola, o que provoca incômodo ao caminhar. É simples constatar que o motivo para essa sensação de estranhamento é que cada pessoa tem uma pisada peculiar e especifíca.

As nuances são criadas a partir de fatores biológicos e anatômicos, que influenciam todo mecanismo dos membros inferiores que envolve o ato de caminhar. O primeiro passo para conhecer sua própria pisada é saber a diferença entre os três tipos de pisadas existentes: a pronada, a supinada e a neutra.

Quais são os tipos de pisada?

A pisada pronada é o famoso pé chato, também conhecido como “pé para dentro”.  Caracteriza-se por uma rotação muito maior para a área de dentro dos pés, quase sem o formato de arco. Faz com que o corpo jogue a maior parte do peso para sua área interna.

A pisada supinada é o “pé para fora”, que coloca o peso corporal na sua lateral externa. O arco dos pés costuma ser bem acentuado, chamado de pé cavo, causando desequilíbrio ao caminhar.

A pisada neutra é aquela que não apresenta alterações no formato do pé, que é alinhado com o restante do corpo. O peso corporal é distribuído de forma uniforme por toda a base do pé, sem desvios rotacionais para nenhum dos lados.

As lesões ocorridas pelo tipo de pisada inadequado podem causar danos mais extensos do que apenas no pé. Podem afetar os joelhos, o quadril e a coluna, com riscos de sérias gravidades. Se a pisada é supinada, a pessoa tende a ter dores.

Como identificar a própria pisada?

A melhor maneira de confirmar o seu tipo de pisada é consultando um ortopedista. Ele poderá dar todas as informações  e recomendar a melhor forma de evitar lesões. Alguns exames de imagem podem ser usados para verificar a sobrecarga do pé, como a baropodometria, que avalia a mancha formada pelos pés na área determinada. Raramente, entretanto,esses exames são necessários: uma boa avaliação do alinhamento e marcha do paciente já são suficientes para um médico experiente.

Caso não seja possível ir ao médico num primeiro momento, é pode-se fazer o exame de forma caseira, embora com possibilidade de falhas.

Um dos testes que podem ser realizados é o do pé molhado. Separe uma folha grande de papel no chão plano, molhe a sola dos pés e suba lentamente em cima da folha começando pelo calcanhar até os dedos e depois retire da folha para observar a marca que foi deixada.

A mancha mais uniforme para todos os lados e que faz um desenho da sola do pé é a da pisada normal ou neutra. A pisada que ocupa toda a folha, sem  mostrar tão perfeitamente o formato do pé é considerada plana. Engloba toda a sola do pé indica uma pisada pronada. A pisada supinada demonstra as manchas nos dedos dos pés e no calcanhar.

Outro teste caseiro simples é do sapato antigo. Pegue um sapato bem usado para avaliar como é sua sola.  Se estiver mais gasto na área interna, indicam pisada pronada. Se o desgaste maior for na área externa, são pés supinados. A pisada neutra não apresentará grandes alterações em nenhum dos lados, a não ser os criados pelo excesso de uso.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt