fraturas em crianças

Por que a recuperação de fraturas em crianças é mais rápida?

Você, provavelmente, já notou ou se perguntou porque as fraturas em crianças se curam mais rápido. A capacidade de cura após uma fratura ou ruptura óssea em nosso corpo tem relação ao quão fortes os nossos ossos são, da intensidade da fratura, bem como da própria estrutura daquele osso que foi afetado.

Quer entender mais sobre os motivos que ajudam as crianças nesse processo? Continue a leitura e fique por dentro do tema!

Crianças se curam mais rápido

Normalmente, é muito mais comum vermos crianças usando gesso que adultos. Porém, elas realmente têm uma vantagem única que possibilita que seus ossos consigam se curar mais rápido.

Para termos uma ideia dessa diferença, basta considerar que o tempo que os ossos de crianças precisam para se curar são de semanas, enquanto que nos adultos, normalmente, são necessários alguns meses.

Um dos principais motivos que dão as crianças esse privilégio em termos de recuperação pode ser explicado pelo seu próprio organismo: como ainda estão em fase de crescimento, os ossos fraturados ou quebrados são mais facilmente acomodados.

Vale ressaltar, porém, que quando uma criança fratura um osso a ação de cuidados deve ser tomada imediatamente. Afinal, quanto mais cedo o osso for colocado em seu lugar correto, mais cedo ele começará a cicatrizar, minimizando o período de incômodos com gesso.

Crianças têm ossos mais fortes e mais grossos

Então, o que difere tanto os ossos das crianças dos adultos? A diferença está no periosteum, que consiste em uma densa camada de tecido conjuntivo vascular que cobre os ossos e é mais presente nos pequenos.

Esse fato interessante não apenas faz com que os ossos fiquem mais espessos e mais fortes, como também influencia no tempo de recuperação e cura, tornando o processo mais rápido. Os ossos das crianças também são muito ricos em oxigênio, o que também contribui positivamente em caso de algum dano.

Porém, nem tudo sobre a recuperação rápida de fraturas em crianças é positivo. Devido a capacidade incrível da espessura dos ossos, torna-se muito mais difícil que diagnósticos de pequenas fraturas sejam feitas.

Nesse sentido, cabe uma consideração muito importante para os pais e responsáveis por crianças pequenas: caso haja alguma reclamação de dor após uma queda ou acidente, é preciso buscar o quanto antes um atendimento médico para uma avaliação melhor detalhada sobre a condição.

O que fazer caso haja a suspeita de fraturas em crianças?

A primeira medida a ser tomada trata-se da imobilização do membro afetado. Ao fazer isso, é possível reduzir o inchaço e a dor, além de evitar que a lesão aumente. Um detalhe muito importante é que o membro deve ser imobilizado na posição em que está, caso contrário, a fratura pode ser agravada por movimentos inadequados.

Além disso, se houver algum ferimento, pode-se limpar com soro fisiológico ou água corrente e cobri-lo com material limpo até a chegada ao serviço de emergência. Por fim, no caso de haver sangramento abundante, é importante fazer compressas no local para que o sangue seja estancado.

Então, é isso! Esperamos que esse conteúdo tenha esclarecido um pouco sobre os motivos que fazem as fraturas em crianças se recuperarem mais rápido.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt