problemas ortopédicos

7 problemas ortopédicos que podem ser resolvidos com fisioterapia

7 problemas ortopédicos que podem ser resolvidos com fisioterapia

A fisioterapia ortopédica é uma especialidade que visa prevenir, tratar e recuperar a saúde de pacientes que sofrem com problemas ortopédicos. Ou seja, os profissionais dessa área contribuem para o tratamento de patologias e disfunções relacionadas à musculatura, aos ligamentos, à postura e aos ossos.

Neste segmento, são tratados tendíneas e disfunções osteomiarticulares, gerados por traumas, esforços repetitivos, fraturas, patologias ortopédicas, lesões, além de outros distúrbios relacionados.

Por isso, esta especialidade é muito requisitada quando se trata de prevenir e tratar acometimentos crônicos e agudos, que atingem o sistema musculoesquelético. Viu como essa especialidade é importante? Então, agora, confira para quais problemas ortopédicos a fisioterapia é indispensável!

Distúrbios tratados pela fisioterapia

1# Entorses

A entorse, muito comum entre os atletas, é caracterizada quando ocorre o rompimento ou estiramento dos ligamentos, ou seja, quando há ruptura do tecido fibroso que liga as articulações e os ossos.

Normalmente, ela é provocada por traumas, movimentos bruscos, torções, enfim, quando por algum motivo alguém sofre acidentes. No geral, a entorse atinge o tornozelo, as pernas e os joelhos. E, dentre os sintomas mais comuns estão: vermelhidão, inchaço, dor intensa, edema e dificuldade de locomoção

2# Bursite

A bursite é uma inflamação que ocorre nas bursas. As bursas, por sua vez, se parecem com uma almofada achatada. Elas são constituídas por membranas e cheias de sinovial, que é uma espécie de lubrificante viscoso.

Então, quando alguém executa movimentos repetitivos, por um longo tempo, as bursas ficam inflamadas e o corpo passa a produzir uma quantidade maior de sinovial, porém, menos viscoso. Ou seja, isso aumenta o tamanho das bolsas ou bursas, provocando dor e vermelhidão.

3# Osteoporose

Esta é uma condição que deixa os ossos fracos e quebradiços na medida em que a idade avança. Nesse caso, as mulheres, a partir dos 45 anos, são as mais afetadas pelo problema.

O papel da fisioterapia, neste contexto, é melhorar a qualidade de vida do paciente, a partir do fortalecimento dos músculos, melhora na coordenação corporal e equilíbrio, bem como prevenir possíveis complicações e deformidades.

4# Lombalgia

Como o próprio termo sugere, a lombalgia é uma dor que acontece na região inferior das costas, que vai irradiando pelas nádegas ou pernas. A depender do tempo de duração do sintoma, ela pode ser classificada como aguda, subaguda ou crônica.

5# Distensões musculares

Quando o músculo estica muito e, nesse percurso, ocorre a ruptura de algumas fibras musculares, músculo, ou tendão de uma forma geral, dizemos que houve uma distensão muscular. Os sintomas comuns nesse caso são: dor, dificuldade de locomoção, espasmos musculares e inchaço.

6# Luxações

A luxação acontece quando a articulação sai da posição normal. Ou seja, quando há um deslocamento repentino, parcial ou total das áreas externas dos ossos, que compreendem as articulações. Por isso, é muito comum que regiões como ombros, tornozelos, cotovelos, dedos, mandíbula e quadris sejam mais afetados por ela.

7# Lesão por esforço repetitivo (LER)

Assim como a bursite, as lesões por esforço repetitivo também são tratadas por fisioterapia, uma vez que elas podem afetar músculos, ligamentos, tendões e dedos. Enfim, elas provocam muita dor, fraqueza, formigamento e rigidez.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

Posted by Dr. Thiago Bittencourt in Todos