Tendinite de calcâneo

Tendinite de calcâneo: sintomas, causas e tratamentos

A tendinite de calcâneo consiste na degeneração ou inflamação do tendão de Aquiles. O diagnóstico geralmente ocorre pela incidência de dor e inchaço na região posterior da perna, uma vez que esse tendão é responsável por conectar os ossos do calcanhar aos músculos na panturrilha.

A condição também é popularmente conhecida como tendinite de Aquiles. Neste artigo, conheça mais sobre suas causas, sintomas e tratamentos.

Causas

Dois grandes músculos estão localizados na panturrilha, o sóleo e o gastrocnêmio. O tendão de Aquiles, por sua vez, responsabiliza-se por conectá-los aos ossos do calcanhar.

Os tendões são fundamentais para uma série de atividades no dia a dia como correr, caminhar, se exercitar, pular e assim por diante. Assim, eles estão sujeitos a desgastes que resultam em inflamação ou degeneração. É mais comum entre os jovens que praticam exercícios físicos de impacto ou pessoas acima de 50 anos, principalmente os que estão acima do peso.

Atletas de esportes que exigem muitos pulos, como o vôlei e basquete, e atletas de corrida também costumam depositar maior estresse no tendão de Aquiles, o que pode resultar na tendinite. Além disso, a própria falta de alongamento ou aumento repentino na intensidade da prática de atividades físicas também são fatores de risco.

Sintomas

O sinal mais comum da tendinite de calcâneo é a dor no tendão e no calcanhar. Ela pode começar após a prática de exercícios e, com o passar do tempo, se manifestar  pela execução de atividades simples, tais como caminhar, andar de bicicleta ou correr.

Pode ser que a região afetada fique rígida e dolorida, principalmente pela manhã, logo ao acordar.

Há, ainda, a tendência de que o tendão fique sensível e dolorido ao toque ou a qualquer espécie de movimento. A pele também pode ficar quente e inchada.

Tratamento

Felizmente, uma boa parte dos tratamentos indicados para a tendinite do calcâneo não exige intervenção cirúrgica.

Com alguns cuidados caseiros, a dor e o inchaço são tratados, mas pode levar entre 2 e 3 meses para desaparecerem por completo.

As medidas geralmente incluem repouso, medicação analgésica (ou anti-inflamatória, a depender da potência da dor) e aplicação de gelo ou calor.

Apesar de esses cuidados aliviarem os sintomas e ajudarem na recuperação, podem variar bastante de pessoa para pessoa, motivo pelo qual devem ser sempre recomendados apenas por um médico especialista.

Se tais medidas mais conservadoras não forem suficientes para alívio da dor, pode ser necessária a cirurgia, para remoção do tecido com inflamação e reparo no dano causado ao tendão.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo.

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt