artrodese tripla

O que é artrodese tripla?

A artrodese tripla é um procedimento cirúrgico realizado, geralmente, em pacientes que possuem degeneração articular causada pela artrite ou em casos de deformidades graves em pé plano. 

O pé é composto por diversas estruturas de ossos, articulações, ligamentos, músculos e tendões. Quando um indivíduo possui um quadro de dor incapacitante, em que não há perspectiva de melhora, já que as articulações do pé estão em estado avançado de desgaste, a artrodese passa a ser uma opção. 

A cirurgia é feita com o objetivo de aliviar a dor na parte posterior do pé, melhorar a estabilidade do corpo e, em alguns casos, corrigir a deformidade do referido membro, por meio da fusão das 3 principais articulações do retropé: a articulação subtalar, a articulação calcaneocubóidea e a articulação talonavicular.

Em quais casos a artrodese tripla deve ser realizada?

O procedimento cirúrgico é indicado quando o tratamento convencional não é válido, como em casos de artrite grave, instabilidade e deformidade. Além disso, ela é indicada também em casos graves de pé chato, conexões anormais entre os ossos, arco plantar excessivamente elevado e instabilidade articular devido a doença neuromuscular.

Leia mais: Artrose tem cura? Resumo da doença

Quando a cirurgia não é uma opção?

A cirurgia não é indicada para crianças ou jovens, já que a deformidade poderá continuar acontecendo ao longo da fase de crescimento. Por ser um procedimento delicado, a artrodese não é uma opção para quem tem baixo potencial de cura, é fumante ou que possui infecções ativas. 

Leia mais: Alteração da pisada nas crianças: quando se preocupar

Como é feito o procedimento?

Para realizar a artrodese, o cirurgião ortopédico realiza 2 incisões, uma em cada lado do pé do paciente. Assim, o médico pode organizar a região, ajustando as superfícies ósseas, reparando os defeitos e tratando a cartilagem articular. Assim que as 3 articulações estiverem preparadas, elas são posicionadas com a ajuda de um suporte, que auxilia na estabilização da reconstrução e promove um ajuste da junção. 

Para auxiliar no procedimento, o cirurgião utiliza um aparelho de raio-x, que verifica o posicionamento correto da fusão.

Como é o pós-operatório da artrodese tripla?

O pós-operatório da artrodese pode ser bastante delicado, uma vez que é exigido repouso do paciente por várias semanas. Nesse período, é fundamental que o paciente fique com o pé elevado, com o objetivo de minimizar o inchaço e permitir a cicatrização da pele. O tempo médio de recuperação pode chegar a até 1 ano, sendo que, no primeiro mês, o indivíduo deve permanecer imobilizado. 

A fisioterapia é um fator fundamental para a recuperação, pois é nela que o paciente fará o fortalecimento da musculatura da região. Além disso, os exercícios fisioterápicos irão proporcionar também estabilidade e força para o restabelecimento da rotina e o aumento da mobilidade da articulação. 

É comum que o paciente que se submete à artrodese desenvolva gradualmente a artrite em outras regiões do pé e do tornozelo. Entretanto, essa condição pode demorar anos para surgir e, em muitos casos, ser imperceptível.

A artrodese tripla pode causar certa rigidez e limitar alguns movimentos no paciente. Mas a melhora da qualidade de vida devido ao sumiço da dor é tamanha que tal consequência torna-se insignificante. 

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

 

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt