pisada

Os calçados indicados para cada tipo de pisada

Ao contrário do que muitas pessoas podem imaginar, não são apenas traços físicos bem distintos, como o desenho da íris e as impressões digitais que são únicos. Aspectos bem mais comuns, como o formato dos pés, também diferem muito entre um indivíduo e outro. E sobre esse último ponto, algo que não é muito conhecido é a necessidade de ter um tipo de calçado específico para o formato da pisada.

A maneira como uma pessoa toca o chão com a planta de seus pés é determinada pelo formato deles e cada “jeito” requer uma atenção especial.

Neste post, você conhecerá um pouco mais sobre os tipos de pisada mais comuns e os calçados mais recomendados. Acompanhe e boa leitura!

Leia mais: Tipos de pisada: Como identificar o seu

Tipos de pisada

Pronada

Essa forma de pisar ocorre quando a pessoa toca o chão primeiro com a parte interna do pé. Na maioria das situações, isso acontece por haver uma rotação excessiva da parte de dentro do pé e do tornozelo.

Uma indicação de que a pessoa tem pronação são os seus calçados, que tendem a se desgastar mais na parte lateral interna.

Veja agora os calçados indicados para esses casos:

  • aqueles que contam com ótima estabilidade e que também são leves e confortáveis. Isso é importante dada a própria anatomia dos pés da pessoa, que a deixa com os tornozelos mais flexíveis — fator que reduz sua estabilidade.

Leia mais: É possível corrigir a pisada pronada?

Pisada Neutra

A neutra é o tipo mais comum e, como sugere o próprio nome, é o jeito considerado “normal” de pisar. Sendo assim, também é o que menos problemas ortopédicos causa ao indivíduo. Ela se inicia na parte externa do calcanhar e prossegue com uma ligeira rotação do pé para dentro. Em outras palavras, é quando o pé toca o solo de maneira uniforme.

Por ser muito comum, os calçados mais indicados para esse tipo:

  • são feitos baseados nessa pisada, por isso, há poucas restrições. A dica é escolher um modelo que ofereça conforto e que tenha um bom sistema de absorção de impacto, que ajudará a manter os pés menos cansados, seja na rotina do dia a dia ou na prática de algum esporte.

Supinada

Esse jeito de pisar é aquele que costumamos chamar de “pisar para fora”. O supinador tem o arco plantar acentuado e essa característica, aliada com o fato de que ele toca o chão com a parte externa dos pés, o deixa mais vulnerável a torções no tornozelo e tendinites na região da panturrilha, especialmente devido ao tensionamento constante da área.

A recomendação para esses casos:

  • são os calçados que contam com um bom reforço na parte da frente — o antepé. O motivo é que a grande curvatura do arco plantar leva a pessoa a ter menos estabilidade nessa região e esse modelo de calçado trará mais conforto e firmeza nas passadas.

Se você tem dúvidas sobre sua pisada, a dica é procurar o ortopedista. Além de sanar esse ponto, ele poderá ajudá-lo a escolher o melhor tipo de calçado, respeitando suas necessidades pessoais e garantindo que nenhum problema em decorrência dessa característica física surja no futuro.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em São Paulo!

Comentários
Dr. Thiago Bittencourt

Posted by Dr. Thiago Bittencourt